Sensor de imagem

postado em: Blog | 1
1 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 1 1 Flares ×

Olá pessoal…

Nos posts anteriores, sobre os tipos de câmeras, eu falei muito sobre um tal de sensor, o que deve ter deixado alguns “a ver navios”, mas hoje vamos aprender um pouco mais sobre o que é e pra que serve esse bendito sensor nas câmeras.

sensor

O SENSOR nas câmeras digitais faz o mesmo papel do filme fotográfico nas câmeras analógicas. Ele capta a luminosidade das imagens que são projetadas sobre ele, essa informação de luz capturada é mandada pro processador da câmera, que processa isso tudo e transforma em uma imagem, daí então a imagem vai pro cartão de memória, após todo esse processo a imagem resultante é o que chamamos de fotografia.

A maioria dos sensores das câmeras digitais tem como base de tamanho o filme de 35mm X 24mm, ou filme de 35mm. Quanto ao tamanho do sensor existem dois tipos, o FULLFRAME que tem tamanho equivalente a um frame de filme 35mm, e os sensores CROP, são aqueles que produzem imagens menores do que 35mm, como se fossem cortadas. Esse sensor está presente na maioria das câmeras digitais e celulares, por ser menor e bem mais barato, o que reflete diretamente no preço final do produto.

Tamanho dos sensores

Na imagem abaixo vemos duas câmeras DSLR com tamanhos de sensor diferentes. É comum as câmeras com sensor fullframe serem chamadas de profissionais pois este capta uma parte mais ampla da cena, não apenas pelo tamanho da imagem, mas também pela nitidez, rapidez e recursos. Porém isso muitos profissionais usam câmeras DSLR com sensor APS-C  (Advanced Photo System tipo Crop), como suas ferramentas de trabalho, dado ao alto preço das câmeras FULLFRAME.

Sensor FULLFRAME vs CROP

Quanto a tecnologia, temos dois tipos de sensores no mercado:

O sensor do tipo CCD (Charge Coupled Device): ele é um pouco mais sensível em situações de pouca luminosidade e cria imagens ligeiramente mais nítidas, porém consome mais energia.

O sensor do tipo CMOS (Complementary Metal-Oxide Semi-conductor): ele é um pouco menos sensível em situações de pouca luminosidade e sua nitidez é pouca coisa menor que o sensor CCD, porém consome menos energia.

Na prática, entre os dois sensores essa diferença é quase imperceptível.

Gostou? Quer mais? Dê o seu “like”, compartilhe, comente, sua opinião é muito importante.

One Response

  1. Lara

    Adorei!!! Muito bom aprender cada vez mais sobre câmeras!! Parabéns meu amor!

Deixe uma resposta